quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012


Porque o suicidios de jovens estão almentando?

6
Quem respondeu esssa pergunta foi o Divaldo Franco no prama transição. E o que ele disso, me causou um grande impacto e muita reflexão...

Divaldo franco
        É o vazio existencial, nos vivemos na época do consumismo e que os indivíduos valem mais pelo que apresentam do que verdadeiramente são. Por consequência os jovens estão perdendo os padrões de comportamento, porque a sociedade de certo modo desde os anos 60 vêm sendo abalada profundamente nas suas raízes, o que dará lugar a certamente para uma nova ética. Aquelas pessoas fragilidade ao enfrentar as vicissitudes de uma vida competitiva em que a beleza momentânea, o sexo desvairado, as drogas se constituem em um mecanismo de fuga não resistindo as impressões da luta, optam pelo suicídio. A misericórdia divina se compadece, pois não se trata de um suicídio pelo ódio e sim pela falta de padrões sociais, desencanto pela vida, frustração, depressão profunda, transtorno do pânico e outros fenômenos psicológicos. Mas o ideal será que devemos a esses jovens e adultos a mensagem divina de esperança, ser jovem é uma bênção divina e não temos o direito de interromper esse período que irá nos dá a maturidade.

Na minha opinião pessoal, o que pode levar a esses estremos é o analfabetismo moral. Apesar da grande preocupação hoje em dia sobres os índices de analfabetismo na sociedade os educadores e psicólogos estão descobrindo um outro analfabetismo mais grave, mais perturbador e mais problemático para a família, a escola e a sociedade: É o analfabetismo emocional, embora estejam bem instruídos dentro de seus níveis de inteligência.

Para quem não sabe ainda o que é educação emocional, é a impotência das crianças e jovens para dominar emoções negativas e a indiferença quase completa para controlar seus maus impulsos e más tendências tais como: raiva, frustração, tristeza sem causa justa, rebeldia aos valores constituídos, a revolta sem razão, a algazarra coletiva nas escolas, a desobediência das ordens, a mentira, o desrespeito à autoridade e a ordem, agressividade física, os incotroláveis impulsos de destruição aos bens móveis e imóveis, o espírito fanático de rivalidade, os sentimentos de vingança e crueldade, os pequenos e grandes crimes, a violência sexual seguida de estupro, a escravização crescentes aos tóxicos e a formação de bandos para ações de vadiagem e baderna, existentes hoje em todas as classes sociais. 


Da mesma forma que a resposta de Divaldo Franco me fez refletir o texto acima também, e são incontáveis as situações acima apresentada que presenciei. As consequência de uma criança hoje sem limites podem ser terríveis na adolescência e na vida adulta...

Caberá aos pais desenvolver uma melhor e sábia gerência dos valores emocionais junto aos filhos. Saber observar com atenção, carinho e muito amor, penetrando com acuidade no coração da criança e do adolescentes com ajuda preciosa da religião que em sua maioria todas pregam o bem ao próximo, a caridade e a transformação do individuo em um ser melhor. Assim podemos detectar com lucidez os maus sentimentos e más tendência, para então depois trabalharmos na correção desses maus hábitos e más ações; aplicando o diálogo familiar permanente; os sentimentos de amor e amizade a cada filho; com o companheirismo de todos os momentos; a distinção exata do que seja o bem e o mal; a aplicação sobre o amor a Deus, ao próximo e a vida; a orientação sobre a auto-disciplina para conseguir vencer a si mesmo e crescer na vida.


Não existe receita fácil para tal coisa, mas garanto que os resultados são compensadores. É só ter sempre na cabeça os 3Ds (disciplina, disciplina e disciplina) e coloca-los em prática, pois não são só as crianças que precisam de disciplina nos também precismos dela para conquistarmos nossos objetivos.

6 comentários:

Dayane disse...

Olá querida,estou fazendo o 1º sorteio do meu blog,ficarei muito feliz com sua participação.Bjs Day

julien nascimento disse...

Olá ! Eu criei várias assunto no meu blog sobre isso. É lamentável que tantos jovens estão jogando as suas vidas foras em nome desta "modernidade" tão confusa e esquisita ... convido a você dar uma lida

http://julienmurray.blogspot.com/2011/10/filhos.html

http://julienmurray.blogspot.com/2011/10/valores-familiares-pra-que.html

Bjos

Julien

Vânia Pinho disse...

Que pena que você não foi amiga!!! Mais não vai faltar oportunidade.
Adorei esse post e acho que todos os pais deveriam ler...muito útil.

bjus e uma linda semana

Vânia Pinho

Ana de Geo disse...

Oi, Natali. Que bom receber a sua visitinha! Como vc está? O texto acima é muito importante, embora pouca gente dê o devido valor. Nossos jovens estão sendo ceifados prematuramente. E cabe a nós fazermos um trabalho focado nisso. Mas por onde começar? Em casa! Conscientizando os pais primeiramente, para então cuidarmos dos filhos. Beijos e fica com Deus!

Patrícia disse...

Pois é Natalli é terrível tudo isso...essa semana fiquei boba de ver a notícia de um menino de 12 anos que se suicidou porque era vitima de bulling na escola. Como ?Já que ele tinhas ótimos pais, dialógo dentro de casa ou seja uma família unida?E aquele outro que atirou na prof e depois se matou, tb possuia uma familia boa, como isso acontece?Nesses casos é dificil a explicação.
Gostei muito daqui e já vou seguir, qdo desejar venha me conhecer. Grande beijo

Patrícia disse...

Alias, acabei de descobrir que já sigo aqui.

Postar um comentário