sábado, 21 de janeiro de 2012


Programa finânceiro, exelente para crianças...

6
Oi gente, descobri um site maravilhoso... sobre educação financeira infantil, são programas que passaram na televisão, mas eu só descobri o site e os vídeos com as minhas pesquisas sobre educação financeira infantil, o site é da TURMA DA BOLSA, Vocês conhecem? Não? vão conhecer agora...

O site é muito simples, são episódios rápidos de 5 minutos cada. Aconselho ser visto um ou dois por semana e como tarefa de casa as crianças e adultos devem por em prática as dicas do video, isso mesmo é simples de forma que uma criança entende, mas são dicas que também pode ser aplicados aos adultos...

Lá a criança aprende sobre vários temas de relevância em finanças como o equilíbrio de gastos, créditos e juros, comparação de preços, pagamento a vista ou parcelado, composição de preço(importante até para os adultos), Direitos e deveres do consumidor, poupança, inflação e entre outros... podemos perceber que esses temas são extremamente difíceis de ensinar as crianças e as vezes os próprios adultos não sabem, nesses pequenos episódios mostram de uma maneira simples e rápida esses temas complicados em uma linguagem que acompanha a mentalidade infantil. Eu adorei esse site acredito que vocês também vão gostar.

Vejam os episódios NESSE SITE

domingo, 15 de janeiro de 2012


Falando sobre prece as crianças 1/2

14
Bom dia gente, aqui esta mais uma aulinha de educação religiosa para as crianças... tentei deixar de uma maneira universal para varias religiões, mas se ainda não está adquado faça modificações ao seu gosto nesse texto... temos algumas perguntas e resposta, mas como sempre digo aqui deixe a criança responder espere ela terminar de falar mesmo que seja errado, devemos estimular a reflexão... as resposta abaixo não são as únicas corretas, avalie...

Prece inicial
 

organizar as em um círculo, e conversar.

O que significa louvar a Deus? Louvar é dar-se conta da perfeição da criação, da superioridade de Deus, é admirar a natureza e o Universo que Deus criou.

O que é a prece? Uma conversa com Deus. Podemos conversar com Deus em qualquer hora e lugar, não precisando de uma posição específica (juntar as mãos, se ajoelhar), nem de imagens ou palavras difíceis. Para Deus o que importa são os nossos bons sentimentos, o que temos de bom em nosso coração.

Por que precisamos orar? Para nos colocar em sintonia com Deus, para sermos auxiliados; para mais facilmente receber coragem, intuição ou ajuda de nosso Anjo da Guarda.
  

Será que Deus sempre ouve nossas preces? E Ele sempre nos dá o que pedimos? Sim, sempre somos ouvidos, mas nem sempre o que pedimos é o melhor para nós, como um pai que não dá ao filho pequeno um brinquedo com o qual ele possa se machucar.

Como é a prece nas outras religiões? Será que são necessários rituais? Jesus não usava rituais, ele fez prece em vários lugares: na cruz, no alto do morro, na última ceia, com os apóstolos. Lembrar que devemos respeitar as crenças que são diferentes das nossas.

Devemos orar apenas quando temos dificuldades? Não. Devemos orar quando tudo está bem para termos forças e fé para superar as dificuldades quando elas aparecerem. O pais podem citar como exemplo o que ocorre com a água da piscina: se a água não for tratada com produtos adequados e feita a limpeza regularmente, ela acaba ficando com tantas impurezas e sujeiras, que muda até a sua cor, tornando-se esverdeada e feia. Assim somos nós: precisamos da prece regularmente (todos os dias), a fim de que possamos estar em sintonia com Deus e permanecermos fortalecidos diante das dificuldades que fazem parte da vida de todas as pessoas.

Jesus ensinou: vigiai e orai. Vigiar quem? A vida alheia? Não. Vigiar nossos próprios pensamentos, sentimentos e atitudes (não ficar cuidando da vida dos outros). Orar quando? Onde? Orar a qualquer momento e em qualquer lugar, com palavras simples e sinceras. Lembrar que se estamos desenvolvendo a fé, a confiança em Deus e vigiando nossos pensamentos e atitudes, quando um problema surgir, nosso preparo (através do “vigiai e orai”) tornará a situação mais fácil de ser enfrentada.  


         Se por ventura alguma criança disser que não sabe fazer oração, esclareça: dizer com simplicidade, que orar é dialogar com quem é o maior responsável pela nossa vida, por tudo que somos, desde que nos originamos da sua vontade: Deus.



As crianças precisam de referências, acima estão dois exemplos de oração... A oração sincera e com fé chega a Deus.
      
Não há necessidade de palavras difíceis ou decoradas. A oração deve ser espontânea, gerada pela necessidade do momento. Ou por um momento de intensa alegria, uma conquista concretizada, um objetivo alcançado. Já nos ensinou Jesus em seu tempo: não creiais que por muito falardes, sereis ouvidos. Não é pela multiplicidade das palavras que sereis atendidos.

         Obs.: explicar que se formos ler uma prece, cantar ou dizer uma prece que já sabemos de cor, por exemplo, a oração do Pai Nosso, que Jesus nos ensinou, devemos pensar nas palavras que estamos falando e dizê-las com sentimento, com o nosso coração.



Diferentes tipos de preces

PRECE DE AGRADECIMENTO: fazer todos juntos uma prece da seguinte forma: os pais inicia a frase dizendo: obrigado Papai do Céu... a criança conclui: por, pela.. (todos as crianças deverão complementar a frase para concluí-la).

         Ex.: obrigada papai do céu, pela minha casinha, pela mamãe e pelo papai que cuidam de mim, pela comidinha gostosa que sempre tenho em minha mesa, pelas minhas roupinhas e a caminha quentinha. Obrigada papai do céu, eu sou muito feliz por tudo que o Senhor me dá.

PRECE DE PEDIDO: todos as crianças deverão formular um pedido ao Papai do Céu, levando em conta o aprendizado da aula.

PRECE DE LOUVOR: um pequeno exemplo: Papai do céu! Como é maravilhoso o mundo que nos deste para viver. Com seu amor e sabedoria nos dá tudo que necessitamos, sempre visando somente o nosso bem. Damos-te graças por ser tão maravilhoso conosco! Assim Seja.


No final devemos fazer uma atividades com as crianças para reforçar o aprendizado, dou como sugestão que as crianças façam um desenho, ou colagem representando cada oração citada... o importante é a diversão!


Prece de encerramento (Veja a segunda parte aqui)

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012


Bolinhas de Amor

7
Meu amiguinho Juninho, mora do lado da minha casa e estudamos juntos. Ele é muito legal, sempre empresta seus brinquedos, nunca respondeu para seus pais nem para ninguém, ajuda seus amigos, é obediente. Bom. Eu também sou assim e sei que você também deve ser...

         O Juninho sempre agradece ao Papai do céu por tudo o que ele tem, pela família, pelos amigos, pela saúde.

         Bom... Eu também agradeço e sei que você também deve agradecer...

         Mas o Juninho fazia a prece de maneira diferente. Todas as noites antes de deitar- se, Juninho pegava debaixo da sua cama uma canequinha com água e sabão e um canudinho... Ia até a janela e fazia MUITAS bolinhas de sabão. Depois fechava a janela apagava a luz e ia se deitar.

         Da minha casa dava para ver as bolinhas subindo, subindo...Quando estavam muito altas eram estouradas pelas pontas das estrelas.

         Um dia teve uma excursão na escola, fomos de ônibus para um acampamento. Foi muito legal! Brincamos de bola, nadamos, andamos a cavalo, comemos muitas coisas gostosas... Só paramos de brincar quando a professora disse que já era tarde e mandou todos irem para sua cabana dormir.

         Estava deitado quando Juninho veio desesperado me acordar. Queria que eu o ajudasse a encontrar um canudo e água com sabão. Decidi conversar com Juninho e descobrir que estória era essa de água com sabão.

         - Para que você quer água com sabão Juninho?!

         - Para fazer a minha prece, agradecer o dia maravilhoso que tivemos hoje. Como vou falar com o Papai do Céu se ele está lá em cima??! Nem se eu gritar com toda a minha força ele irá me escutar.

         Por isso eu faço os meus pedidos, converso com ele e agradeço através das bolinhas. O que eu falo fica dentro da bolinha e vai para o alto...Perto do Papai do céu e quando a bolinha estoura Ele consegue escutar!

         - Mas eu já fiz a minha prece e não precisei de água com sabão.

         - Não!!!?? Mas como falou com o Papai do céu então?!

         - Com o pensamento, com o coração.

         - E o pensamento, o coração vai até o céu como a bolinha de sabão?!

         - Não!! Vai bem mais alto que ela, vai para onde desejarmos que ele vá. O Papai do céu escuta o nosso coração, o nosso pensamento, por isso quando for fazer a sua prece é só pensar com amor, com carinho, orar de coração que o Papai do céu ira escutar você. E sempre lhe ajudará.

         - NOSSA! Eu não sabia disso!!

         - Então venha, vamos fazer a prece nós dois juntos, agradecendo o dia maravilhoso que tivemos. Fizemos a nossa prece e tivemos certeza que o Papai do céu escutou- nos e ficou muito feliz.

         E desse dia em diante nunca mais se viu, durante as noites, bolinhas de sabão saindo da janela do Juninho!

Fontes: seara do mestre.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012


Ganhador do sorteio

8
Oi gente eu sei que o resultado está super atrasado, acontece que eu passei mal agora a noite e fiquei descançando e quando acordei(Graças a Deus, perfeitamente bem e sem um pingo de sono) vi que as horas passaram... e sem mais delongas vamos ao resultado, abrindo o sorteador... desejando muita sorte a todos os participantes... e a grande vencedora é...

A grande Vencedora é a Vane, as chances extras valeu a pena... podem conferir na tabela de participantes nessa postagem. Estarei aguardando até as 19:00 hrs do dia 13 o contato da vencedora, com o nome completo e endereço...

Mas sinceramente, tanto eu como o autor gostariamos de dar esse presente a todos os participantes. Mas como isso não é possivel, ao meu pedido o autor fez um mega desconto, o valor original do livro é R$ 34,00(Frete gratís), mas abaixou para R$28,00(Frete gratís)... Da pra todo mundo comprar, e o melhor você não paga o frete... mas essa promoção só é valida para os seguidores do blog com validade até o ultimo dia de janeiro, depois disso o preço sobe para os R$34,00... Aproveitem, para comprar o livro basta entrar em contato comigo...

ATENÇÃO: caso a vencedora Vane não responda até o dia 13, as 19:00 hrs desse dia será realizado esse sorteio novamente


Brincadeiras infantis

2

As crianças estão passando muitas horas no computador e televisão, além dos estimulos consumista que a tv trás não nada saudável deixar as crianças muito tempo sentadas, até porque pode causar a obesidade infantil... pensando nisso tem uma lista de brincadeiras  tanto para as meninas como os meninos, podendo brincar mães com filhas e pais e filhos... Não esqueçam de aproveitar essa fase da infância do seu filho pois ela passa muito rápido e quando percebemos temos adolescentes em casa... 

1. Tiro ao alvo

Elejam um alvo e, com aquelas arminhas de água, montem um campeonato. Que tal pais contra filhos? Uma idéia é pôr anilina na água para diferenciar os jatos de um time e de outro.

2. Pular elástico

A brincadeira é adorada pelas meninas que passam horas trançando as pernas nas tramas dos elásticos. A diversão é tanta que, na falta de um quintal, não custa experimentar na rua, mesmo.

3. Bolinhas de gude

Um campeonato com elas rende até horas de muito entretenimento. A idéia é trombar umas nas outras ou formar casas, encaçapando as bolinhas do adversário. 

4. Construir instrumentos

Não precisa de muito. Com uma garrafa plástica e punhados de areia, você já consegue um chocalho. Uma tira de couro e um pedaço de madeira rendem um batuque. Depois, é só entrar no ritmo da festa. 

5. Faça pipas

A diversão começa na escolha dos papéis e na confecção do brinquedo. Não bastasse, ainda tem a delícia que é empinar no quintal ou num parque.

6. Decore uma camiseta

Pode separar uma peça e encher com tina para tecido e purpurina, retalhos e botões. Ela pode virar o uniforme da brincadeira nas férias ou até servir como presente para alguém especial. 

7. Modele argila

A brincadeira faz sujeira, mas agrada crianças de todas as idades. Dá para fazer vasos, copinhos e porta-trecos. Além de modelar, as crianças adoram pintar as criações. 

8. Monte um balanço

Dá para pendurar na árvore ou até mesmo num pedaço de telhado que fique à mostra. Você só precisa de um pneu velho e de um pedaço de corda reforçado para conseguir montar o brinquedo favorito das crianças nos parquinhos. 

domingo, 8 de janeiro de 2012


Introduzindo as crianças e jovens no mundo das finânças

5
A forma como os adultos lidam com o dinheiro se deve, em grande, à educação financeira, ou à falta dela, que receberam ainda quando jovens. Pensando nisso, os pais devem se preocupar em educar financeiramente seus filhos, começando, antes de tudo, com a mesada. Esse recurso vai introduzir a criança no mundo financeiro e, quando ela entenda que “as coisas não caem do céu”, o aprendizado se iniciará. Assim como não é simples para as crianças aprenderem a lidar com dinheiro, para os pais, ensiná-los também não é uma tarefa tão fácil. Nesse sentido, consultores financeiros elaboraram 10 sugestões que podem facilitar esse trabalho:

Veja 10 dicas para introduzir os jovens no mundo das finanças:
  1. Mesada – o primeiro passo para fazer com que as crianças aprendam a lidar com o dinheiro é dar dinheiro a elas. Dependendo da estratégia adotada pelos pais e da idade da criança, o dinheiro deverá ser dado semanalmente ou mensalmente, mas é importante que ela receba.
    .
    “É com a mesada que a criança começa a ter contato com o dinheiro, e sobretudo passa a se sentir responsável por ele”, observa a consultora financeira e diretora do The Money Camp, Silvia Alambert.
    .
  2. Orientações – não se esqueça de que a criança precisa saber qual o objetivo daquele dinheiro. Além de deixar claro que ela será a responsável pelo recurso, é preciso esclarecer que tudo que ela quiser deverá ser pago com aquele dinheiro e que seus pais, por motivo nenhum, darão mais dinheiro a ela.
    .
    É importante que os pais não interfiram na administração financeira da criança. Errar ainda jovem e assumir as responsabilidades pelos seus erros podem ensiná-la a ser um adulto mais responsável.
    .
  3. Acompanhamento – apenas quando a criança já adquiriu certa familiaridade com o dinheiro é que é hora de os pais passarem seus conhecimentos a ela. Ao final do mês, é indicado sentar e conversar sobre o que ela fez de certo e de errado. Repasse alguns pontos, entenda por que ela optou por essa e aquela forma de conduzir suas finanças e, acima de tudo, deixe que ela fale e não a critique. A criança precisa aprender a lidar com o dinheiro e não a ter medo dele.
    .
    Nessa conversa mensal, a orientação é que os pais ensinem sobre poupança, planejamento financeiro, pesquisa de preços e os demais conhecimentos que considerem relevantes. Só depois que ela já tiver contato com o dinheiro é que será capaz de entender esse tipo de conversa.
    .
  4. Formas de pagamentos – Silvia explica que as crianças observam como os pais lidam com o dinheiro, mas nem sempre entendem o que está acontecendo. Cartão de crédito, de débito, cheques, são formas de pagamentos corriqueiras, cuja utilização a criança observa, mas não entende sua lógica.
    .
    A dica é simples: explique. Não é preciso dar um cartão de crédito para uma criança ou um jovem, fale de onde vem aquele dinheiro, como funciona aquela forma de pagamento.
    .
  5. Presentes – a educação financeira dos jovens é um pouco mais complexa do que se imagina, porque outros aspectos da vida podem influenciar de forma significativa nesta questão. Se, por exemplo, os pais compram tudo o que os filhos querem, dificilmente eles darão valor aos objetos. Se a criança insiste para que os pais comprem algo e é bem-sucedida, toda aquela lógica da mesada, de planejar, conversar, ensinar, perde o sentido.
    .
    Não adianta também dar algo que ela queira sob o pretexto de ser um presente. Presente deve ser dado com motivos claros, ou seja, em datas comemorativas ou como forma de parabenizá-lo por algo, nada além disso.
    .
  6. Cartão de crédito – O coach financeiro Roberto Navarro acredita que uma boa forma de ensinar os filhos a lidar com o dinheiro é com a utilização do cartão de crédito. Isso mesmo: dar um cartão de crédito com um limite mensal estipulado funciona como uma mesada e ainda permite que os pais saibam com que seus filhos estão gastando.
    .
    Navarro ainda sugere que os pais exijam que seus filhos façam uma planilha com a descrição, o valor e o motivo do gasto.
    .
  7. Bolsa de valores – na educação financeira das crianças, é possível ir muito mais além. Mais do que ensiná-las a controlar seus gastos, é possível ensiná-las a multiplicar seu dinheiro desde cedo. Navarro aconselha aos pais familiarizados com a bolsa de valores, por exemplo, que já iniciem seus filhos nesse universo financeiro.
    .
    Com a supervisão e explicação dos pais, os jovens podem entender como funciona o ambiente acionário, os fundos de investimento, as opções de renda fixa e, caso se interessem pelo assunto, podem começar desde cedo a serem investidores.
    .
  8. Pai e mãe coordenados – é importante que tanto a mãe quanto o pai estejam de acordo com as diretrizes da educação financeira do seu filho. Nada vai adiantar se o filho entender que, se o pai não der mais dinheiro, a mãe dará. Portanto, antes de falar com as crianças, conversem primeiro entre vocês e decidam por uma estratégia.
    .
  9. Jovens empreendedores – outra atividade que ajuda os jovens a lidar com o dinheiro é desenvolver trabalhos remunerados. Os pais podem estimulá-los a serem revendedores de algum produto ou mesmo fazer algum tipo de trabalho para os colegas de classe. O objetivo disso é fazer com que o jovem compreenda como funciona o mundo dos negócios, podendo ser benéfico até no momento em que deverá optar por qual carreira seguir.
    .
  10. Zona de conforto – um dos principais problemas na educação financeira das crianças é a questão psicológica. Muitos pais simplesmente não conseguem dizer não às demandas dos filhos, pois sentem que, se fizerem isso, vão passar a ideia de que seus filhos não podem contar com eles. Entenda, no entanto, que educação financeira pode fazer muita diferença na vida adulta do seu filho e dinheiro não deve ser um pilar do seu relacionamento familiar.
Quando a criança ou o jovem entende que tudo que ela quiser ou precisar ela pode pedir para o pai, dificilmente sairá da zona de conforto e será pouco estimulada a procurar um trabalho ou economiza

fontes: Mais dicas

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012


Leitura por idade...

6

Olá gente, eu ando fazendo tantas postagens sobre leituras que resolvi fazer um marcador específico para esse assunto. Antes de visualizar, essa lista de livro queria dar a vocês algumas dicas que acho bastante necessário serem lidas...



Os benefícios da leitura são amplamente conhecidos. Quem lê adquire cultura, passa a escrever melhor, tem mais senso crítico, amplia o vocabulário e tem melhor desempenho escolar, dentre muitas outras vantagens. Por isso, é importante ler e ter contato com obras literárias desde os primeiros meses de vida. Mas como fazer com que crianças em fase de alfabetização se interessem pelos livros? É verdade que, em meio a brinquedos cada vez mais lúdicos e cheios de recursos tecnológicos, essa não é uma tarefa fácil. Mas pequenas ações podem fazer a diferença.

"O comportamento da família influencia diretamente os hábitos da criança. Se os pais lêem muito, a tendência natural é que a criança também adquira o gosto pelos livros", afirma Rosane Lunardelli, doutora em Estudos da Linguagem e professora Universidade Estadual de Londrina (UEL). A família tem o papel, portanto de mostrar para a criança que a leitura é uma atividade prazerosa, e não apenas uma obrigação, algo que deve ser feito porque foi pedido na escola, por exemplo. "As crianças precisam ser encantadas pela leitura", diz Lucinea Rezende, doutora em Educação e também professora da UEL.

Para seduzir pela leitura, há diversas atividades que os pais e outros familiares podem colocar em prática com a criança e, assim, fazer do ato de ler um momento divertido. No período da alfabetização - antes dela e um pouco depois também -, especialistas sugerem que se misture a leitura com brincadeira, fazendo, por exemplo, representações da história lida, incentivando a criança a criar os próprios livros e pedindo que a criança ilustre uma história. "Para encantar as crianças pequenas, é essencial brincar com o livro", recomenda Maria Afonsina Matos, coordenadora do Centro de Estudos da Leitura da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Maria Afonsina também dá uma dica: nunca reclame dos preços dos livros diante do seu filho. "O livro precisa ser valorizado", diz ela.



Esse site tem uma biblioteca básica fabulosa, para idades diferentes de 02 aos 18 anos vale a pena conferir. Comprar um livro por mês não fica pesado no orçamento dos pais, mas eu não recomendo que seja lido um livro por mês para a criança. O ideal seria ler todas as noites antes de dormir e fazer um programa semanal, por exemplo, todo sábado pela manhã toda família iriam a uma livraria e leria vários livros e comprar o livro do mês. até porque livros infantis agente lê rapidinho. 

Fontes: Educar para crescer

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012


Selinho de Ano novo

7
Olá recebi um maravilhoso presente de entrada de ano, ganhei de Lucas do blog Lucas Arte digital. Fiquei super feliz com o presente... Também fiz uma mensagem muito cariosa e espontânea aqui, nada de Ctrl+c Ctrl+v, até porque quis expressar meus sentimentos, ficaria feliz se vocês dessem uma espiadinha lá rsrsrs.

 
Se vocês almejam conquisatar algo diferente nesse ano, devem fazer algo diferente... pois as mesmas atitudes terão os mesmos resultados,  atitudes diferentes resultados diferentes...

Agora tenho que presentear 10 blogs com esse selinho...

Cada blog é de uma maneira especial para mim, adoro visita-los... apesar que não tenho acompanhando eles por falta de tempo... Desejo que esse ano seja repleto de prosperidade, amor e felicidade.