terça-feira, 29 de novembro de 2011


Exemplo de uma mãe que incentiva a leitura

13
Achei muito intressante esse post da chris no blog Inventando com a mamãe, como eu também falo de educação resolvi falar um pouco da litura também.

Para incentivar a leitura em sua casa, basta fazer do livro um brinquedo e da leitura uma brincadeira. Assim você consegue despertar, cada vez mais, o interesse das crianças pela leitura. Se der Comece bem cedo, quando bebê com livros de banho.

Na construção desse hábito pela leitura vocês podem se divetir com várias alternativas.

Frequente algumas livrarias e marque presenças em lançamentos sempre que possível. O contato com os autores e ilustradores traz mais proximidade com o livro. A Chris Ferreira, Percebeu uma intimidade maior com  os livros dos autores que suas filhas conheceram. Vejam algumas das experiências que elas relatam em seu blog.

Adoramos fazer o reconto da história com desenhos. Gostamos muito de criar a nossa versão da história. Demos muita risada com a nossa versão do Vira Bicho de Luciano Trigo.

Outra atividade gostosa e que permite explorar mais o livro é fazer um desenho para ilustrar a nossa percepção da história. Essa que fizemos do livro Adivinha Quanto Eu Te Amo mexeu com as nossas emoções.

Unir arte, reciclagem e leitura é uma forma deliciosa de prolongar o tempo de brincadeira com o livro. Fazemos alguns personagens reciclados e lemos o livro fazendo as suas vozes. Brincamos muito com o sapo da Princesa e o Sapo. Ler Monteiro Lobato já é pura aventura, com teatrinho de fantoches viajamos mais longe a nossa imaginação.

Até para a cozinha nos levamos os livros e inventamos receitas para os personagens. A Bela fez cupcake para a Fera. Aliás, as princesas dos contos de fadas nos ensinaram várias delícias. Assim nos deliciamos com seus livros em várias versões.

Mas, até hoje, o que as meninas mais gostaram mesmo, a grande sensação, foi quando a mamãe aqui se transformou na personagem principal do livro Quando a Mamãe Virou um Monstro.

Acredito na eficácia do ensino através de  brincadeiras para as crianças. Com criatividade espero estar construindo devoradoras de livros. A Ana Luiza( Filha da chris) já adora ler e a Sofia( Filhada Chris) não dorme sem uma historinha.



segunda-feira, 28 de novembro de 2011


Comunicado para blogueiras

4
Oi gente, vi uma postagem em algum blog que ñ lembro qual falando do Blog da Val Araújo Design.
Bem ela é design e tem algumas promoções interessantes sorteando templates entre outros... mas o que me chamou mais atenção foi que ela ta montando um mosaico de amigos e ela esta disposta a por o seu banner no blog no dela... adorei, confiram



sexta-feira, 25 de novembro de 2011


Mamãe, papai quero um cachorro

4
Tem sempre uma época da infância em que a criança insiste em ter um bichinho de estimação, o mais comum é pedir um cachorro e em segundo lugar um gato... as vezes os pais não querem, ou acham que os filhos ainda não estão preparados, e as vezes estão certos... no começo a criança faz todas as obrigações, mas depois fica tudo sobre responsabilidade dos pais... como se ñ bastasse trabalhar e cuidar da casa agregar a responsabilidade de lembrar de dar comida e água, levar para passear e a higienização(os custos com alimentação e veterinário são inevitáveis responsabilidades aos pais) se tornam uma sobrecarga grande aos pais. Um simples "não", não vai impedi que seu filho insista, temos que mostrar a ele e explicar o porque não pode ter um filhote agora.

Então faça o seguinte, compre dois vasos um com uma muda e outro somente com terra fértil... verifique o tempo de vida das plantas, de preferência que viva um ano.

converse com seu filho, diga que pra ele ter o seu amado filhote deve passar no teste de cuidar da planta existente e plantar fazendo germinar no vazo que se encontra vazio, ele passara no teste se as plantinhas sobreviverem por seis meses... você pode ensinar como cuidar, mas nunca lembre ele de cuidar da planta. eu sei que da pena de vê-la morrer, mas ele deve entender que para ter um animal deve ter responsabilidade por ele... se a planta morrer chame ele para conversar e pergunte, é isso que você quer que aconteça com seu cachorro?  ele vai refletir sobre isso. Se ele achar difícil vai desistir, mas se realmente desejar ter um filhote faça o teste novamente até que ele consigua... e o filhote vai ser um prêmio merecido. ai você ñ vai ter problemas de cuidar do cachorrinho, porque seu filho nunca vai relaxar com seus cuidados, ele vai pensar que o filhote vai morrer como viu na planta...

isso vai ajudar a ele em relação a paciência, pois 6 meses para uma criança é muito tempo...

Fontes: De minha autoria...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011


Papai Noel dos Correios

1


Bom dia gente, eu por acaso estava consultando o encaminhamento das minhas compras na internet e vi um banner no site dos correios que me chamou atenção, Papai noel dos correios. eu já tinha houvido falar mas não sabia muita coisa então comecei a ler e amei essa campanha...


O Papai Noel dos correios é uma das principais campanhas natalinas de inclusão social do país(ooooooo, eu eu nem sabia disso).


O principal objetivo dessa campanha é responder às crianças que escrevem ao Papai Noel e atender, sempre que possível, aos pedidos de presentes de Natal das que se encontra em situação de risco de vulnerabilidade social.


Você também pode ajudar essa campanha...


Disseminar o encantamento natalino só pode sr possível com ajuda das pessoas. Por isso convidamos você a participar da rede de solidariedade do tamanho do Brasil: adote uma cartinha e ajude o Papai Noel a realizar sonhos de crianças em todo país. Os padrinhos dessas cartinhas podem ser pessoas, empresas ou entidades interessadas em adotar cartas, ou seja, presentear as crianças com seu pedido de Natal.


Entre no site e veja como participar: http://www.correios.com.br/papainoelcorreios2011/index.cfm


Ler faz Crescer

5

Olá gente, vim aqui divlugar uma maravilhosa campanha do banco itaú, ele está doando 3 maravilhosos livros para os pais, educadores e voluntarios que trabalhem com crianças... essa campanha já esta rolando ja faz tempo, mas  se quiser adquirir os livros ainda da tempo para pedir os seus. 


pessam pelo site: http://www.itau.com.br/itaucrianca/

Os meus ja chegaram, estou super feliz!!!



terça-feira, 22 de novembro de 2011


A importância da religião para crianças

4


No nosso país temos diversas religiões e percebemos que a grande maioria delas ensinam a mesma base(caridade, amor ao proximo e etc.), sendo essas bases ensidadas por cada religião de maneira diferente. Na grande maioria das igrejas(pelo menos no Recife) não tem um setor para a infância e juventude o orador(pastores, padres e etc.) dialogam diretamente com os adultos. As crianças não entendem é por esse motivo que vemos crianças correndo e brincando ao invés de escutar a palavra de Deus. A sugestão é que os pais reforcem fazendo uma reunião com seus filhos uma vez por semana para falar do assunto. Em relação a isso irei postar um tema diferente por semana para ajudar aos pais a falar de Deus com seus filhos, farei uma abordagem de maneira universal, ou seja, que possa ser aplicada para pais de todas as religiões que servem a Deus, claro que vocês podem e devem fazer algumas adaptações para adequar melhor ao que diz a sua religião sobre o assunto semanal.

Quando criança, fica mais fácil mostrar o que é certo ou errado, e a religião mostra isso aos olhos de Deus. Ela ensina a amar seu semelhante, a respeitar a si e aos outros,  tendo Deus no coração, fica mais fácil viver conforme as regras morais e sociais.

 “Ensina o menino no caminho do Senhor, e até quando envelhecer não se desviará dele” (Provérbios 22:6) 

A criança que tem uma boa base espiritual, dificilmente se desvia dos caminhos do Senhor no futuro. Aprende a orar, por agradecimento, por necessidade, por intercessão. Aprende os livros da bíblia, as histórias da bíblia,  e a doutrina e como pode ser aplicado em sua vida. (vê filmes com desenhos que ensinam de maneira mais fácil, lê livros com figuras que facilitam o aprendizado). Sabem se comportar nos lugares, porque conhecem os limites, dados por seus professores da escola bíblica. Geralmente também tem pais religiosos, que fornecem base educacional em seu lar.



segunda-feira, 21 de novembro de 2011


Brincadeiras para não ficar parado

1
 
Hoje em dia temos muitas opções de entretenimento, dentre elas: o computador, a televisão, o celular e os jogos. É muito bom que isso tenha se popularizado, mas o problema é como usamos essa tecnologia... vemos jovens e crianças horas sentados interagindo com esses eletros/eletrônicos que pode causar sérios danos a saúde.

Brincar é muito importante para o desenvolvimento das crianças, é através da brincadeira que elas aprendem mais sobre si, onde ampliam seus conhecimentos, conversam com adultos e outras crianças, exploram objetos, aprende o que são regras e a respeitá-las, e o mais importante desenvolve a socialização do grupo, aprende que é fundamental a integração de todos, assim crescem pessoas sem preconceito, e preparadas para trabalhos em grupo. Com as brincadeiras, as crianças aprendem a respeitar o próximo, é a partir deste momento que ele percebe a presença do outro.


Então a sugestão de hoje é fazer uma gincana, peça para o seu filho chamar em média 4 amigos para realizar a brincadeira, rendendo uma tarde inteira de pura diversão. vejamos algumas etapas de brincadeira:

Devida desde o inicio dois grupos para brincarem juntos a gincana inteira. E terão as seguintes provas:

1 -  A corrida de saco: basta pegar um saco grande para cada criança e colocar um ponto de partida e o final, quem chegar primeiro ganha. o grupo vencedor fica com um ponto.

2 - Carrinho de mão: separe as crianças em pares e posicione elas atrás da linha de largada. Todos contam até três e um corredor de cada dupla se abaixa, estica as pernas para trás e apóia as mãos no chão. O outro corredor levanta as pernas do parceiro e as duplas começam a correr, um com os pés e outro com as mãos. Quem cair volta a posição de largada. Vence quem chegar a linha de chegada primeiro

3- Rouba Bandeira ou Resgatei: Jogam dois grupos, cada um com seu campo e sua bandeirinha(ou qualquer outro objeto). No fundo de cada campo, coloque a bandeira do time. O objetivo é roubar a bandeira do adversário e trazer ela para o seu campo vencendo o jogo, mas se for tocado  por alguém do outro time no campo dele o jogador fica congelado e só pode se libertar se outro jogador do seu time o salvar tocando nele. O resgatei funcionam da mesma forma só que ao invés da bandeirinha seria um refém  para ser salvo.

4- Dança das cadeiras, Danças das cadeiras cooperativas e Dança das cadeiras alternativas: faz-se uma roda de cadeiras e uma de pessoas, sendo o numero de pessoas maior que o de cadeiras. Toca-se uma música animada. Quando a música parar todos devem sentar em uma cadeira, quem não conseguir sentar será eliminado e uma cadeira também sai do circulo. Ganha quem sentar na ultima cadeira. Já a dança das cadeiras cooperativa, não se elimina os participantes, só as cadeiras, ou seja, a cada rodada é tirada uma cadeira e ainda assim todos deverão sentar-se, como puderem: no colo, no braço da cadeira, deitado sobre os colegas e etc... nesse jogo não há ganhadores.  E a dança das cadeiras alternativa a diferença é só colocar bexigas sobre as cadeiras e vendar os participantes, colando uma musica animada, quando a musica parar eles deverão procurar uma cadeira, sendo guiados pelos jogadores da equipe que não estão participando. Sempre haverá uma cadeira a menos. Quem sobrar será eliminado o jogo continua ate ter um campeão.

5 - Caça ao Tesouro: Se você tiver espaço no quintal ou no jardim, esconda objetos e vá soltando pistas para crianças encontrá-los.  Na falta de um quintal espaçoso, use os cômodos da casa para a brincadeira, tomando cuidado com a mobília e com objetos que se quebram facilmente.

O grupo que fizer maior números de vitorias vence a gincana, e vale apena da um premio para os vencedores. Os objetivos da brincadeira: da mobilidade as crianças, diversão e saber perder que é de fundamental importância para um bom desenvolvimento da criança.


Fontes: Mabilee e Portal Sementinhas Kids 

domingo, 20 de novembro de 2011


Criança Consumista - Parte 1/2

2


Olá gente, sempre tive vontade de fazer um blog com esse tema... demorou mais saio e estão muito feliz e esse é o post de inauguração do blog rsrsrs, mas vamos direto ao assunto.


Ninguém nasce consumista. E não dá para dizer que consumo é sempre algo negativo. O problema é quando isso vira um (mau) hábito e acaba tomando o lugar de outras coisas mais importantes. Ainda mais quando estamos falando de crianças. o consumismo começa a se desenvolver sempre que um pai ou uma mãe bem-intencionados, mas sem tempo para o diálogo fazem a vontade dos filhos na compra de algo, mesmo julgando desnecessário. A criança pede, os pais se acham negligentes e lá vêm os presentinhos na expectativa de se redimirem pela falta de tempo. 




A compensação material é quase sempre desastrosa porque se está dando dinheiro a uma criança que pede atenção e carinho. A culpa dos pais não desaparece e as crianças tornam-se consumidoras sem limites e chantagistas. “Dizer ‘não’ é cuidar para que os filhos entendam o valor das coisas Tudo que vem fácil vai fácil. Não é por acaso que o consumismo está relacionado à ideia de devorar, destruir. Passados dois dias, a criança já esqueceu aquele brinquedo, que se amontoa em casa e acaba indo para o lixo. 



Como pais e educadores devemos ter muito cuidado no desenvolvimento da criança para não torna-las consumistas. Esse consumo de bens supérfulos não há uma necessidade a ser comprida e sim o desejo de posse, individualismo, consumo sem necessidade que a mídia transmite. Se não controladas essas influências e fazemos esse tipo de coisa um hábito, transformaremos nosso filhos materialistas e se por alguma imprevisto não podermos cumprir esses desejos causam grandes prejuízos psíquicos. As pessoas materialistas tende a ser menos satisfeitas pela vida, pelo fato de sempre querer adquirir novos bens e mais experiências e nem sempre é possível consegui-las, empatando essa pessoa a ser feliz. Então o que fazer? Vamos refletir sobre essa questão: Os pais que vivem em função de dar presentes para seus filhos são lembrados por um momento. Os pais que se preocupam em dar a sua história aos seus filhos se tornam inesquecíveis. 



Adquira o hábito de abrir seu coração ao seus filhos, de vez enquanto chame um deles sozinho(um por vez, não esqueça de fazer isso com todos os seus filhos) e almoce  ou faça programas diferentes com ele. Diga o quanto ele é importante para você, diga o quanto você lutou para ter o que tem, pergunte sobre a vida dele, fale sobre seu trabalho, histórias do passado, de sua infância, dos seus medos antigos e como os superou, sua dificuldades na vida, estimule a se abrir com você. Deixe eles participarem de sua vida, sabe o que vai acontecer? Eles se apaixonarão por você. Terão prazer em procura-lo em estar perto de você. Se houver ma crise financeira, perdas e dificuldades poderão abalar a relação de vocês, mas se ela tem alicerces nada ira destrui-la.


Fontes: Pais Brilhantes e Professores fasciantes de Augusto Cury, Comportamento do consumidor de Mário Ernesto René Schweriner e a revista Atitude Sustentavel artigo "Quando o consumo vem do berço" por Carolina Gomes